Inscreva-se na newsletter

Inscreva-se na newsletter de Stellantis Communications e fique atualizado sobre todas as novidades

24 jul 2020

Abarth Rally Cup 2020: Abarth 124 rally volta a ligar os motores no Rally di Roma Capitale, primeiro encontro do Campeonato Europeu de Ralis FIA 2020

Três equipas Abarth 124 rally marcam presença na linha de partida do Rally di Roma Capitale, parte integrante do Campeonato Europeu de Ralis FIA 2020.

Abarth Rally Cup 2020: Abarth 124 rally volta a ligar os motores no Rally di Roma Capitale, primeiro encontro do Campeonato Europeu de Ralis FIA 2020

 

  • Três equipas Abarth 124 rally marcam presença na linha de partida do Rally di Roma Capitale, parte integrante do Campeonato Europeu de Ralis FIA 2020.
  • O Rally di Roma é a primeira de cinco desafiadoras provas técnicas que contarão com as equipas Abarth 124 rally a competir para a Abarth Rally Cup 2020.

 

A Abarth Rally Cup 2020 arranca na sexta-feira, 24 de julho, de Castel Sant'Angelo para participar no Rally di Roma Capitale, primeira prova do Campeonato Europeu de Ralis FIA 2020.
A Abarth Rally Cup 2020, campeonato monomarca reservado às equipas que correm em Abarth 124 rally, conta com três equipas na linha de partida da edição deste ano. À equipa polaca formada por Dariusz Poloński e Łukasz Sitek (Team Rallytechnology), que participou no troféu de 2019, juntar-se-ão duas equipas italianas constituídas por Roberto Gobbin e Alessandro Cervi do Winners Rally Team e pelo jovem piloto Andrea Mabellini acompanhado por Nicola Arena do Napoca Rally Team.
Pelo segundo ano consecutivo, a Abarth Rally Cup será integrada no prestigiado Campeonato Europeu ERC e contará com um prémio considerável, incluindo prémios de prova, no valor total de 30.000€ por cada uma das cinco provas e um grande prémio do mesmo valor para o vencedor do campeonato. As classificações finais para a Abarth Rally Cup serão atribuídas com base nos quatro melhores resultados. O regulamento está disponível aqui.

 

 

Os concorrentes

Dariusz Poloński (Piloto) – Łukasz Sitek (Copiloto) -– Team Rallytechnology
O piloto polaco está na sua segunda época ao volante do Abarth 124 rally da equipa Rallytechnology. No ano passado, lutou até ao fim com o italiano Andrea Nucita pela Abarth Rally Cup, tendo vencido o Rally di Roma Capitale e conquistado uma posição na classificação ERC2.
"A minha primeira época ao volante do spider com o símbolo do Escorpião ajudou-me a aprender como tirar o máximo partido da grande potência e do comportamento dinâmico deste carro. Este ano, sinto-me mais confiante, também porque em 2019 já fiz quatro das cinco provas e memorizei os pontos mais difíceis."

 

Roberto Gobbin (Piloto) – Alessandro Cervi (Copiloto) – Winner Rally Team
Roberto Gobbin é um leal devoto da Abarth, tendo-se estreado em 1980 ao volante de um Autobianchi A112 Abarth 70Hp. Passou depois a competir em diversas provas com o Fiat Panda Rally e, mesmo antes de partir para Roma para participar na prova, encontrou-se com Luciano Trombotto, campeão com o Fiat 124 Spider nos anos 60 e 70 e seu concidadão (são ambos de Pinerolo, próximo de Turim), que autografou o guarda-lamas da sua viatura de competição.
Na vida profissional, Gobbin é concessionário Fiat e Abarth e tem muito orgulho em representar a marca nesta sua paixão e em disputar um campeonato tão prestigiado com o Abarth 124 rally.
A dupla é apoiada pelo Winner Rally Team, equipa que no ano passado venceu a Taça FIA R-GT com Enrico Brazzoli (ITA).
“É a minha primeira vez num campeonato tão importante e difícil e vou esforçar-me ao máximo porque, como italiano, correr numa viatura italiana a nível internacional é um sonho tornado realidade depois de tantos anos."

 

Andrea Mabellini (Piloto) – Nicola Arena (Copiloto) – Napoca Rally Team
Com 20 anos, Andrea Mabellini é o mais jovem piloto da Abarth Rally Cup.
Mabellini tem experiência tanto em provas em pista como em ralis.  Em 2017, fez a sua estreia no Troféu Abarth ao volante do Abarth 695 Assetto Corse e, em 2018, conquistou de imediato o segundo lugar da geral, atrás do mais experiente Cosimo Barberini.
A sua experiência nos ralis começou em 2017 ao volante de um Abarth 124 rally, ganhando um prestigiante segundo lugar na classificação R-GT no Rally de Monza. Nas duas épocas seguintes, competiu numa dúzia de provas ao volante de viaturas de classe R5.
"Esta é uma época muito importante para mim e o meu objetivo é crescer e melhorar. Com o Abarth 124 rally, consegui um excelente tempo no Rally de Monza e, agora que os percursos são claramente mais difíceis, quero mostrar todo o meu talento."

 

A Abarth Rally Cup
Em cada prova, há um prémio de 12.000€ para o vencedor, 10.000€ para o segundo e 8.000€ para o terceiro classificado. O vencedor do campeonato no final da época recebe 30.000€. Serão considerados válidos quatro resultados para a classificação final do campeonato.
A Abarth vai prestar apoio aos participantes na Abarth Rally Cup com um serviço de peças sobresselentes, aconselhamento técnico nas zonas de assistência e uma área de hospitalidade.

 

Cinco prestigiadas e desafiadoras provas

Rally di Roma Capitale
Depois do longo interregno devido ao confinamento, a competição está de volta e o Rally di Roma Capitale marca o início da época. A fase de classificação está marcada para sexta-feira, 24 de julho, às 09h30 em Fumone, e a espetacular cerimónia de abertura do campeonato realizar-se-á no mesmo dia no exclusivo cenário de Castel Sant'Angelo, onde os pilotos marcarão presença na linha de partida, a partir das 19h00. Seguir-se-á um desfile no centro histórico de Roma.
No sábado 25 e no domingo 26, os concorrentes enfrentarão um percurso de 813 km em asfalto, 200 dos quais cronometrados e repartidos por 15 etapas especiais. A primeira etapa começará no sábado, em Fiuggi, às 7h40 e terminará às 20h11. A segunda terá lugar no domingo, com início marcado para as 7h20 em Fiuggi e termo às 18h00 no mesmo local.

 

Rally Liepāja (14-16 de agosto)
A segunda prova da Abarth Rally Cup desenrolar-se-á na Letónia, na cidade de Liepaja, no Báltico. Não faltam armadilhas em trilhos de terra muito rápidos e acidentados que tornam o percurso particularmente desafiador e que, no geral, favorecem os pilotos nórdicos, mais acostumados a este tipo de estradas. A velocidade média é superior a 110 km/h.
O italiano Andrea Nucita com a copiloto Alina Pop (RU) terminou à frente de Dariusz Poloński e Łukasz Sitek na edição de 2019.
O percurso é de 607 km, 180 dos quais cronometrados, repartidos por 10 etapas especiais.

 

Azores Rallye (17-19 de setembro)
O arquipélago português serve de palco ao terceiro encontro da época da Abarth Rally Cup. É uma prova consagrada pelo tempo (agora na 55.ª edição) e é provavelmente a mais espetacular de todo o campeonato. O percurso, em terra, estende-se pelas colinas da Ilha de São Miguel, com paisagens únicas e com uma impressionante etapa especial disputada em torno de um profundo lago vulcânico. Esta prova não fazia parte do campeonato monomarca Abarth Rally Cup em 2019.
O percurso da prova, de 652 km, 215 dos quais cronometrados, é repartido por 14 etapas especiais.

 

Rally Hungary (6-8 de novembro)
Foi a última prova do campeonato em 2019, tendo sido decisiva para a atribuição do título ao italiano Andrea Nucita. O percurso, em asfalto, é muito técnico e extremamente rápido e traiçoeiro, com troços alternados de diferente aderência, rápidos nas zonas planas e íngremes nas florestais. Outro elemento a que os pilotos têm de dar atenção são as condições meteorológicas, que podem variar muito e criar dificuldades adicionais. A prova desenrola-se próximo de Nyíregyháza.
Até ao momento, o percurso não foi definido em pormenor.

 

Rally Islas Canarias (26-28 de novembro)
A Abarth Rally Cup termina em Espanha, em Las Palmas, uma das Ilhas Canárias. Paisagens deslumbrantes e sinuosas etapas especiais em asfalto são as principais características desta prova, que empenha os pilotos em longas descidas em estradas por vezes muito estreitas. Terreno ideal para o Abarth 124 rally que, em 2019, se impôs na classificação do ERC 2 com os espanhóis Alberto Monarri e Alberto Chamorro, que viriam a conquistar o campeonato ibérico de 2 Rodas Motrizes. A prova realizou-se em março.
O percurso é de 585 km, com 17 etapas especiais num total de 202 km cronometrados.

 

O Abarth 124 rally
O modelo foi lançado em 2017 e tornou-se líder dos R-GT, tendo conquistado cerca de 100 provas nas suas três primeiras épocas, impondo-se na Taça FIA R-GT (na prática, o campeonato mundial dos Gran Turismo) em 2018 com o francês Raphael Astier e, em 2019, com o italiano Enrico Brazzoli.
O potente motor, o comportamento dinâmico e capacidade de tração do Abarth 124 permitem que os pilotos se distingam em condições difíceis de asfalto com baixa aderência.

 

Características técnicas

Carroçaria: com roll-bar em gaiola de aço de alta liga homologado Aci-Sport; comprimento 4054 mm; largura 1740 mm; altura 1230 mm (preparação asfalto); peso mínimo 1050 kg; distância entre eixos 2310 mm - Hard-top em compósito carbono-kevlar - portas e capôs em chapa de alumínio - pavimento do habitáculo e fixações dos bancos rebaixados - bagageira com suporte para duas rodas sobresselentes.

Motor: dianteiro longitudinal turbocomprimido, 4 cilindros em linha de 1750 cm3; potência máxima de 308 cv às 6500 rpm; binário máximo de 500 Nm às 3000 rpm; distribuição: duas árvores de cames à cabeça com fase variável, 16 válvulas; alimentação: injeção direta; 4 níveis de impulso selecionáveis pelo piloto, com Anti Lag System inserível.
Relação peso/potência: >3,4 kg/cv
Lubrificação forçada de cárter húmido
Cárter lubrificante com apoios do motor integrados; volante monolítico de peso reduzido; cabos do motor com especificações "Racing" e ligações militares; injetores de combustível sobredimensionados.
Restritor de ar FIA: Ø35,8 mm

Transmissão: tração traseira, diferencial autoblocante, caixa sequencial Sadev (6 velocidades + MA), duas relações alternativas, comandos de patilhas no volante acionados por atuadores pneumáticos, embraiagem em metal cerâmica com dois discos de Ø186 mm.

Sistema de Controlo de Tração: controlo eletrónico com quatro regulações selecionáveis pelo piloto (Aderência Alta/Média/Baixa, Molhado) e intervenção sobre o binário motor.

Direção: com assistência eletrónica.

Suspensão: dianteira de duplo braço triangular; traseira multilink, amortecedores hidráulicos com quatro regulações de amortecimento (compressão/extensão e alta/baixa velocidade) e tampão de fim de curso hidráulico regulável, molas helicoidais coaxiais de altura regulável.

Travões: discos dianteiros flutuantes de 355 mm autoventilados e traseiros flutuantes de 320 mm com pinça Brembo em alumínio de quatro cilindros-mestre de montagem radial; circuito de travagem com travão de estacionamento de desconexão hidráulica da transmissão.

Rodas: 8”x18” (asfalto) com pneus Pirelli – 7"x15" (terra) com pneus Pirelli 

Depósito de combustível: depósito de segurança em tela revestida de borracha FIA Ft3-99 – capacidade 68 litros

Eletrónica: LifeRacing

 

Os campeonatos monomarca Abarth, uma tradição desde1977
O primeiro Campeonato Autobianchi A112 Abarth surgiu em 1977. Constituiu uma oportunidade para muitos jovens pilotos competirem em ralis a um custo acessível e, para alguns deles, se tornarem profissionais. Em 1985, o Autobianchi A112 Abarth foi substituído pelo Fiat Uno 70S com kit Abarth, a que se juntou o Fiat Uno Turbo em 1987.
O Troféu Fiat Cinquecento iniciou-se em 1993 e expandiu-se ao Campeonato Europeu com a versão Sporting entre 1996 e 1998. O Troféu Fiat Seicento realizou-se durante dois anos, seguindo-se o Troféu Fiat Punto em 2000, que perdurou até 2006. Entretanto, surgiu o Troféu Fiat Panda Kit, a que se juntou o campeonato Fiat Grande Punto JTd.
O Abarth 500 R3T foi a estrela de um campeonato internacional monomarca entre 2010 e 2013, enquanto o Abarth 500 Assetto Corse e o Abarth 695 Assetto Corse animaram os troféus em pista em Itália e na Europa entre 2009 e 2018.
O Abarth 124 rally iniciou-se nos ralis em 2017 com o Troféu Abarth 124 rally em Itália. Em 2018, o campeonato internacionalizou-se, tendo sido integrado no Campeonato Europeu ERC em 2019.

 

Porto Salvo, 24 de julho de 2020

Outros materiais

Inscreva-se na newsletter.

INSCREVA-SE AGORA